Todos os posts em Matérias

Postado por: Redação

O site The Maine Campus liberou hoje a review do álbum de Bebe Rexha, All Your Fault: Pt 1. Falando sobre cada uma das músicas individualmente, a nota do álbum segundo o site foi “A+” e durante a review, eles explicam o motivo da nota alta!

Confira:


Nota: A+

Bebe Rexha está colocando singles nos charts como se fosse um trabalho diário. Essa nativa de Nova York se tornou mais uma artista pop a subir nos charts nesse semestre. Recentemente, ela lançou seu álbum de estreia All Your Fault: Pt 1 em rumo ao sucesso.

Rexha acredita que esse álbum se parece com ela. “Ao invés de me vitimizar, olhei para mim mesma e refleti sobre quem eu sou. ‘All Your Fault’ é algo positivo,” Rexha diz em sua página de biografia no seu site oficial. “Eu decidi viver a minha vida com as minhas próprias mãos. Não estou me segurando pela música.” Esse álbum tem R&b dos anos 90 e pop moderno. Tem colaborações de G-Eazy e Ty Dolla $ign, além de seu single “I Got You.”

Imagem relacionada

“Atmosphere” é a abertura do álbum. Essa é uma dessas músicas que dão certo tanto para boates quanto para uma saída durante a tarde. As habilidades de rapper da Bebe e uma batida lenta fazem com que o refrão dessa música fique muito divertido.

“I Got You” é um hit, simples assim. Como é auto-explicativo, foi feito para confortar pessoas que foram magoadas em relacionamentos amorosos. É uma música que diz, “Eu não sou como as outras e eu tomarei conta de você.” Você pode não reparar isso na hora que escuta, já que é uma festa com batidas de festa, mas, a mensagem é evidente e a letra é clara.

Imagem relacionada

“Small Doses” é uma das músicas mais lentas do álbum. O propósito fica bem claro na letra (você vai ter que ouvir para ver!). Rexha tem um senso incrível para escrever versos, sendo uma compositora nata, ela criou essa música de uma maneira em que você enxerga o ponto de vista sem precisar de muito esforço.

“F.F.F.” é um tipo diferente de hino com G-Eazy ao seu lado, eles tem a certeza de que essa será muito ouvida. Essa é uma música mais divertida, uma música do estilo “Tenho que estar com tal humor” para ser ouvida.

“Gateway Drug” e a única que tem um ponto mais baixo em relação as outras. Essa música é a mais diferente e tem um estilo único. Eu diria que é uma música que parece antiga, pelo estilo de fundo com batidas mais espaçadas.

“Bad Bitch”, música com Ty Dolla $ign, é ótima de ouvir. “Eu me apaixonaria por alguém e ele disse que estava cansado daquelas garotas groupies básicas. Então eu fiquei tipo, ‘você quer uma vadia má. Estou aqui,'” Rexha diz em sua música. “Eu fui muito boazinha. Quero ser danada e agitar as coisas.” Então, se você está procurando uma música com personalidade, essa é a certa.

Resultado de imagem para bebe rexha gifs

Bebe Rexha definitivamente não está segurando as suas músicas. Cada música tem uma sensação ótima individualmente e, todas elas se completam de uma maneira fantástica. O álbum de Bebe Rexha é animador e sexy, espero que ela lance mais singles até o final desse semestre. O álbum está disponível no Spotify. Ele tem 6 músicas e a duração aproximada de 20 minutos, mas, nós garantimos que você colocará no repeat.

Postado por: Redação

O site The Heights publicou uma resenha sobre o álbum de Bebe RexhaAll Your Fault: Pt 1 onde falam detalhadamente as opiniões sobre cada umas das músicas. Nós traduziremos as resenhas do álbum justamente para vocês ficarem por dentro de tudo o que a mídia do mundo todo está falando sobre o álbum!

Confira:


O álbum de estreia de Bebe Rexha, All Your Fault: Pt 1, é curto, um pouco doce, e no ponto. Em apenas seis músicas, a cantora, compositora e produtora musical canta sobre todos os temas clichês que envolvem o amor. Apesar disso, sua pegada musical é algo incrível que dá ao álbum ritmos e sons únicos.

Considerando a maneira que Bebe Rexha consegue fazer músicas se tornarem hits, isso não é nem uma surpresa. Ela é o cérebro por trás de várias músicas favoritas do top 40 – ela escreveu e/ou produziu músicas para artistas como Rihanna, David Guetta, Selena Gomez e Tinashe. Não é uma surpresa que ela tomaria o mesmo rumo ao escrever músicas para si mesma.

“Escrever músicas para o meu álbum é igual escrever músicas para outros artistas,” Bebe Rexha disse durante uma entrevista com o iHeartRadio. “Eu acho que quando eu faço, não importa para quem eu esteja escrevendo, sempre faço as letras baseadas em como estou me sentindo. Eu nunca penso no artista.”

O pequeno número de músicas e o título do álbum indicam que Rexha está apenas começando, o All Your Fault: Pt 2 está com data de lançamento marcada para abril desse ano. Bebe Rexha decidiu separar o álbum em duas partes por que nesses dias em que os streams estão cheios de novas músicas, ela queria ter certeza de que teria um controle da audiência que está ouvindo a sua música. Por ela ter decidido lançar as duas partes do álbum antes do verão, a estratégia pode ser fazer com que as pessoas ouçam ambos durante todo o verão.

De qualquer maneira, a música fala por si mesma e manda mensagens altas e claras. A primeira música, “Atmosphere”, é uma música com um pop com traços de hip-hop. Bebe Rexha discute desesperadamente tentando mudar a mente de um amor não correspondido cantando, “Não tem amor o suficiente na atmosfera / Para te fazer ficar.” A música fica mais lenta durante o refrão e, não se parece muito com as outras músicas do álbum.

A segunda música, “I Got You”, é uma que todos já devem ter ouvido por aí, ela foi lançada no dia 28 de outubro de 2016 como o single principal do álbum. A música reforça a ideia de que ela faria qualquer coisa pela pessoa que ama enquanto o ritmo vai de calmo à uma explosão dançante.

A estrela do álbum é a terceira música, “Small Doses.” Começando com um ritmo “céltico”, a música é cênica e etérica, se encaixando perfeitamente em sua voz emocional. A música começa lenta combinando com a letra e explode quando a letra explora um relacionamento tóxico, falando sobre se encontrar quando você se perde em outra pessoa. Rexha canta, “Eu só posso tomar você em doses pequenas, doses pequenas / Amor você é explosivo, você sabe disso.”

Rexha colabora com o rapper G-Eazy em “F.F.F”, que significa “Fuck Fake Friends”. A música discute um dos efeitos colaterais da fama: fazer amizade com pessoas que se viram contra você e exploram a sua amizade. Ambos artistas falam que eles estão felizes pela fama que tem, não são ingratos, mas querem levantar o dedo do meio para aqueles que tentaram estragar isso.

A quinta música, “Gateway Drug” remete a ideia de que o amor é uma droga. Essa ideia não pode ser ignorada, até pelo fato de estar presente em várias outras músicas como “Your Love is My Drug”, da Kesha, “Addicted” da Kelly Clarkson, e várias outras. De alguma maneira, a batida da música é boa o suficiente para torná-la boa de ouvir.

A última música do álbum, “Bad Bitch ft. Ty Dolla $ign”, é uma decepção. A música fala sobre Rexha desafiar o seu amante, agora que ele ganhou a corrida e a ganhou, para ver se ele realmente consegue continuar com ela. Rexha canta, “Você quer uma vadia má, agora você tem / Agora você tem uma vadia má, me mostre que pode lidar com isso”. A letra não é genial e o ritmo não é envolvente.

Bebe Rexha sabe uma coisa ou outra em relação a segurar uma posição no Billbaord Hot 100 tanto para ela quanto para outros artistas. Seu single solo “Can’t Stop Drinking About You” e sua colaboração com Martin Garrix “In the Name of Love” provam o seu potencial. Esperamos que a segunda parte do álbum seja ainda melhor.

Postado por: Redação

O iHeartRadio ama Bebe Rexha tanto quanto a gente e, para demonstrar, fizeram uma lista das músicas que Bebe Rexha compôs! Só tem hits, ta bom? Confira:


Talvez você nem sabia que Bebe Rexha é a responsável pela composição de algumas de suas músicas favoritas ao longo dsses anos. Ela é muito mais do que só mais uma cantora. Ela tem um jogo de composição forte, também! Veja abaixo algumas das músicas que Bebe Rexha escreveu. Você sabia que esses hits foram escritos por ela?

Este slideshow necessita de JavaScript.

Qual dessas é a sua preferida? Conta pra gente lá no instagram (RexhaBrasil)!

Postado por: Redação

A MTV fez uma matéria falando sobre o hit “Fuck Fake Friends”, fazendo relação da música com a primeira colaboração de Bebe Rexha e G-Eazy, “Me, Myself & I”. Confira:


A música nova de Bebe Rexha e G-Eazy é como uma sequência de ‘Me, Myself & I’, ouça para destruir amigos falsos.

Os vocais de Bebe no hit 4x platinado ‘Me, Myself & I’ a ajudou chegar a fama. Agora, o rapper devolveu o favor para o novo single de Bebe “F.F.F. (Fuck Fake Friends)”, que é uma sequência do smash hit deles.

A música mostra o reflexo de Bebe e G-Eazy fora da fama. Juntos, eles tomam shots com amigos falsos da indústria com Bebe dizendo, “não precisamos deles, a única coisa que eles são bons é em sair, e eu não tenho tempo, dinheiro na minha mente, vou dizer na sua cara, foda-se os amigos falsos.” Se você prestou atenção, vai se lembrar que G-Eazy disse a exata frase “fuck fake friends” em “Me, Myself & I”, parece similar: “Preciso de mais realismo, preciso que você finja menos, porque eles merecem Oscars, tantos impostores.”

“F.F.F. (Fuck Fake Friends)” aparece no EP novo de Bebe Rexha, All Your Fault: Pt. 1, já lançado. A primeira metade contém 6 músicas de seu álbum de estreia, que tem sua segunda parte saindo em Abril.

Ouça:

Postado por: Redação

O renomado site Stereogum escreveu uma matéria sobre Bebe Rexha hoje que poderá levantar diversas opiniões. Segundo o site, o sucesso absoluto de Bebe Rexha deveria ter vindo junto com “Me Myself & I”, mas, como não foi o que aconteceu, qualquer uma das músicas lançadas para o álbum All Your Fault: Pt 1 pode ser a escolhida!

A matéria é longa, mas, vale muito a pena a leitura. Confira e divida a sua opinião com a gente em nossas redes sociais (twitter/instagram/facebook).


Bebe Rexha está tentando atravessar essa lacuna. A cantora pop e compositora cantou o refrão de dois dos maiores hits da rádio pop recentes: “Hey Mama” do David Guetta, e “Me, Myself & I” do G-Eazy. Qualquer um que ouve o rádio top 40 com regularidade está familiarizado com essas músicas, ambas pararam no top 10 da Billboard Hot 100.

Eles podem conhecer a voz de Bebe, porém podem não estar familiarizados com seu nome e rosto. DJs de rádio costumar falar só o nome do artista principal, e até na era de streaming e Shazam, que colocam todos os nomes dos artistas ali na frente do público, é possível construir um silo considerável de fãs sem romper com um público mais geral. Parece ser onde Bebe Rexha existe agora. Ela tem grandes hits de rádio ligados ao seu nome e tem feito melhor ainda em serviços de streaming, mas ela não passou ainda do nível que todos sabem quem ela é. Apenas perguntem aos seus pais se eles a conhecem, depois tente o mesmo com Ariana Grande ou Meghan Trainor.

 Na música pop, a classe média é pequena e passageira. Os jogadores da grande indústria de rótulos tem uma breve janela para capitalizar suas oportunidades: Você se torna um gigante muito grande a falhar – uma espécie de Estado-nação, como Steven Hyden descreveu uma vez – Obscuridade da liga. Os artistas normalmente precisam de sucessos (e os programas de TV e prêmios que os acompanham mostram performances que vêm com esses hits, para não mencionar a cobertura de tabloides de suas vidas pessoais) para se estabelecerem como nomes familiares. Para (Ariana) Grande, esse sucesso foi “Problem”. Para Trainor, era “All About That Bass”. Para Rexha, deveria ter sido “Me, Myself & I”, mas esse intangível mas inconfundível estrelato continua a escapar dela. Ela está fazendo bem em construir seu próprio Estado-nação, mas, por enquanto ele apenas permanece não tão reconhecido.

Considere o sucesso no YouTube de “No Broken Hearts” feat. Nicki Minaj, que atualmente tem mais de 161 milhão de views. Isso pode significar que ela tem vários fãs para apoiar seu trabalho, ou pode ser apenas os fãs da Nicki que assistiram o vídeo muitas vezes, mas de qualquer jeito, a música não estreou na Hot 100. Um sucesso maior foi “In The Name Of Love” que Bebe participou com Martin Garrix. Essa música deu uma chance ampla pra ela mostrar o poder de sua voz – Wikipédia diz que ela é uma ‘coloratura soprano’ “Um tipo de voz soprano operística que se especializa em música que se distingue por corridas ágeis, saltos e trinos”. “In the Name of Love” acumulou 281 milhões de visualizações no YouTube desde julho e teve peak de #16 no Pop Songs chart e #24 na Hot 100. Isso é um sucesso massivo pela maioria das medidas, mas ainda se sentia mais como uma outra manobra no tabuleiro de xadrez do que o xeque-mate em si.

All Your Fault: Pt. 1, a primeira metade do álbum de estreia da Bebe, foi lançado dia 17/02 na Warner Bros. Dividir seu álbum em EPs é uma estratégia estranha, mas parece ser a moda agora, não só na Warner. John Mayer recentemente lançou as quatro primeiras faixas de seu novo LP The Search For Everything (Gravadora Columbia) e estreou em #2 na parada de álbuns depois de cair para #63 e #173 nas duas semanas seguintes.

Se Rexha puder fazer esse tipo de coisa nos charts, isso vai determinar o quão longe ela tem progredido em direção a lista “A” do pop.

Pode parecer grosseiro olhar para Rexha através da lente de popularidade e fama, mas ela é um produto de uma indústria cujo propósito é fazer hits. Não que ela seja despreocupada com qualidade ou até arte, mas ultimamente seu objetivo é ter força nas rádios pop. Ela está construindo isso desde a infância: Uma nova iorquina nascida na Albânia, ela ganhou o prêmio de melhor compositora adolescente por um concurso patrocinado pelo Grammy e se matriculou em aulas de composição enquanto ela ia para a escola em Staten Island. Depois de se encontrar com Pete Wentz do Fall Out Boy em uma gravadora, ela virou vocalista do Black Cards em 2010. Dois anos depois ela deixou o grupo; um ano depois ela assinou com a Warner como uma artista solo.

Desde então ela gastou quase meia década construindo hits para outros artistas como compositora e produtora. Seu maior hit ‘por trás das câmeras foi “The Monster”, o single #1 de Eminem e Rihanna; seu melhor provavelmente foi “All Hands On Deck” da Tinashe. Ela as vezes também deixa de ser só produtora para participar da música, como cantando o refrão de “Hey Mama” e pegando créditos em “Me, Myself & I”.

Na verdade é possível imaginar qualquer faixa do All Your Fault Pt. 1 sendo a música certa para Bebe. O dueto com Ty Dolla $ign “Bad Bitch” duplica o som de “Me, Myself & I”, mas com a vantagem qualitativa do gênero R&B, que substitui o garoto triste G-Eazy. “Atmosphere,” “Small Doses,” e “Gateway Drug” entrega várias indiretas de drama digital. E o primeiro single ‘I Got You’ que se tornou a primeira música solo de Bebe a entrar na Hot 100, com peak de #53.

O candidato mais provável, no entanto, é uma simples inversão da fórmula “Me, Myself & I”. “F.F.F.,” reúne Bebe Rexha e G-Eazy, embora o refrão de Bebe seja mais subestimado dessa vez, o conteúdo lírico e imperdível: F.F.F significa Fuck Fake Friends. Esse sentimento se junta com o refrão. Contanto que alguém irá aparecer com uma edição passável no rádio, esta poderia ser a trilha que levantará finalmente Bebe Rexha através do teto de vidro da planta da indústria. E se não, pelo menos ela será a resposta a uma pergunta fantástica trivial algum dia.

Tradução: Vinícius Abreu, equipe Rexha Brasil.

Postado por: Redação

O site Fuse revelou em primeira mão que Bebe Rexha é a nova artista do The Sound Drop, da Pepsi! Artistas como Lady Gaga, Britney Spears e Beyoncé já passaram por onde Bebe está prestes a passar.

Durante a entrevista, Bebe fala sobre o novo álbum, sobre o que espera dessa parceria e quais artistas ela gostaria de trabalhar e está ouvindo agora! Confira:


A Pepsi nos lembrou de uma forma brilhante (com a performance de Lady Gaga no Super Bowl patrocinada pela marca) o quão icônicos eles são por apoiarem músicos e fazerem com que eles sigam o caminho da consciência do mainstream.

Hoje, a Pepsi nos apresenta a segunda leva de artistas para a plataforma The Sound Drop. O Fuse está feliz em revelar, exclusivamente, que Bebe Rexha é a primeira artista entre vários talentos a ser reconhecida em 2017, seguida de Alessia Cara, Jidenna e Lucas Graham, que entraram no programa em agosto do ano passado.

Resultado de imagem para bebe rexha gifs

A hora é perfeita para uma artista como Bebe Rexha, cujo novo álbum, All Your Fault: Pt 1 será lançado na sexta e inclui a faixa “I Got You”, que recentemente alcançou Top 20 nas rádios pop graças as pessoas que a apoiam e a grande quantidade de novos fãs quererem ter a oportunidade de se conectarem com ela e sua história via entrevistas para o iHeartRadio, Shazam, Viacom e outros.

Fuse conversou com Bebe Rexha sobre o pronunciamento. Leia abaixo o que ela disse sobre a parceria com a Pepsi, que poderá participar de tudo que ela fará em sua carreira daqui pra frente.

Fuse: Parabéns por ter sido a mais nova artista nomeada para o The Sound Drop pela Pepsi! Como você está se sentindo com essa novidade?

Bebe Rexha: É uma honra. Eles são tão poderosos e o fato da Pepsi fazer essas coisas é tão legal. Eu sei que Alessia Cara foi a última artista a entrar no Sound Drop, no ano pasasdo, e alguns dos meus amigos também entraram, é tão legal estar com eles.

A Pepsi teve vários momentos musicais icônicos, quais são os seus favoritos?

Eu lembro os comerciais da Beyoncé, Britney e eu fazer meu próprio comercial é meu objetivo1 [Risos] Ou o Super Bowl! Mas um passo de cada vez, sabe? É um bom começo e você precisa começar em algum lugar, então eu acho que isso é maravilhoso.

Imagem relacionada

Falando de Beyoncé e Britney, se você pudesse recriar o famoso comercial gladiador com Pink, quem estaria nele?

Ooh! Kanye! Vamos pensar sobre isso. Talvez Kehlani? Outra artista feminina que está começando.

Uma grande parte da plataforma é sobre artistas terem a chance de compartilharem suas histórias. Ainda é difícil cortar a desordem?

Sim, absolutamente. Adicionando isso, eles estão te colocando em uma plataforma tão massiva e estão lhe dando a melhor forma do palco para uma introdução ao mundo. Eles têm uma grande continuação que eu acho incrível. Acho que isso fica mais difícil no negócio de entretenimento onde muitas coisas são baseadas em façanhas, e “Quem está mais nu?” e “Quem está saindo com quem?” -é difícil entrar diante todo esse barulho. É uma oportunidade maravilhosa de realmente contar para as pessoas quem você é. Eu acho que se as pessoas sentirem que você está sendo real e honesto, eles se conectam a você. É por isso que estou tão animada pra isso e espero que a pessoas se conectem à minha história.

The Sound Drop é sobre dar holofote para novos artistas então estou curioso sobre quais estão chamando a sua atenção agora.

Eu estou amando Lost on You, da LP. Ela está por aí por um tempo, mas eu amo LP. A pessoa que eu mais estou animada é esse DJ, seu nome é NEIKED, estou obcecada. Eu viajei para a Europa e ouvi a música “Sexual” e eu fiquei tipo, “Oh meu Deus.” Eu acho que vai ser massivo no U.S. também, é muito incrível. Estou muito obcecada com seu trabalho. Eu amo DVBBS e acho eles muito bons. Eu também acho que Noah Cyrus está arrasando, estou amando o novo single dela. Acho que ela é realmente algo pra ficar de olho e mal posso esperar pra ver o que ela fará a seguir.

Esse tempo se alinha com o All Your Fault: Pt. 1 EP lançado em 17 de fevereiro e a turnê começando no início de março. O que podemos esperar?

Acho que as pessoas irão se surpreender com o álbum porque é muito mais rítmico. Tem soul e R&B nele, eu acho que será inesperado. Mal posso esperar para performar e ver como a vibe será no palco. Estou trabalhando com Adam Blackstone e Omar Edwards, eles fazem várias coisas para Rihanna, eles são gênios musicais quando fazem músicas juntos. Estou trabalhando com Mike Carson, ele dirigiu performances e capas do Big Sean, e estamos fazendo o melhor para criar um mundo e uma vibe que possa ser traduzida em qualquer lugar. Mas quero que isso seja um show, quero que isso se sinta grande e especial. Esse show será o primeiro para várias crianças então quero que seja algo que eles não se esquecerão. Será incrível. Quero que seja rítmico e urban e hip-hop–tudo Nova York e tudo que me fez ser o que sou. Esse é meu amor por hip-hop, meu amor por dança e meu amor por minha cultura.

Resultado de imagem para bebe rexha gifs

Você tem arrasado no ramo de colaborações também, ” In the Name of Love” com Martin Garrix foi grande, mais algo grande que você esteja trabalhando agora?

Eu tenho trabalhado com David Guetta em seu novo álbum- ele tem umas coisas boas saindo, o novo single é inacreditável. Eu não estou no primeiro single, mas alguém grande está. É incrível. A merda(sic) nova dele é um nível acima, eu não sei como ele faz isso, é bom pra caralho(sic)… agora eu acho que a partir de agora será quem está em minhas músicas. Acho que “Fuck Fake Friends” com G-Eazy será bem grande. As pessoas estão enlouquecendo sobre o vídeo, tenho mostrado pra algumas pessoas na indústria e eles estão loucos. Espero que meus fãs amem.

Não perca Bebe no The Sound Drop e use #thesounddrop pra se juntar à conversa. A seguir assista a entrevista onde Rexha explica para a Fuse como ela acha seu som:

Status do site

Nome: Bebe Rexha Brasil
Online desde: –/–/–
Equipe: Veja toda a equipe
Versão: 5.0 por Gustavo Franco
Hospedagem: Flaunt.nu

O Bebe Rexha Brasil não possui contato direto ou por terceiros com a Bebe Rexha ou sua equipe. As imagens dispostas em nosso site não são de nossa autoria porém estão sendo utilizadas de forma inofensiva e sem fins lucrativos de forma legal. Caso necessite que algum material de sua autoria seja removido do nosso site, entre em contato conosco antes de tomar qualquer medida judicial.



Nossos últimos tweets

“I'm a Mess" está elegível a 2x Platina nos EUA pelas 2 milhões de cópias vendidas (w/ streams). pic.twitter.com/EztHv8QuwH

Ontem from Bebe Rexha Brasil's Twitter


Publicidade



Bebe Rexha Brasil Todos os direitos reservados