Postado por: Amanda Syfer

Com a chegada de 2020 se aproximando, a Billboard reuniu mais de 30 paradas de sucesso para enfim fazer o ranking de “melhores da década”, e como não poderia faltar, as paradas de música country também foram análisadas, uma vez que o estilo está em constante evolução desde o tradicional “Bro-country” até o mais recente “Boyfriend-country”.

Anteriormente já havíamos falado sobre o sucesso do hit “Meant To Be” que estreou em 1º lugar na Hot Coutry Songs em dezembro de 2017, e permancendo por 50 semanas no topo da parada quebrou o recorde de “Body Like a Back Road”, do Sam Hunt, que esteve na parada por 24 semanas no mesmo ano.

A conquista da vez é que a música de Bebe Rexha com participação do duo Florida Georgia Line foi colocada pela Billboard no 1º lugar dos melhores hits dos anos 2010, ao lado de Sam Hunt que ficou em 2º lugar, e novamente o Florida Georgia Line que esteve presente em 3º e 5º lugar.

Imagina o quão “louco” é você ser uma compositora anônima que trabalha de garçonete e passados alguns anos, depois de muito esforço, você está em 1º lugar com o melhor hit country da década?! Essa é uma grande conquista não só para Bebe Rexha, mas também para os rexhars que acompanharam a artista nessa jornada que ainda está apenas iniciando!

O clipe oficial da música se aproxima dos 850 milhões de views no YouTube e tem grandes chances de ser o primeiro hit de Bebe Rexha a chegar na marca de 1 Bilhão de visualizações.

Confira:

Postado por: Amanda Syfer

Alguém disse bagunça?! Pois eu disse I’M A MESS, que é o Big Fan Theory dessa semana hahaha.

Está tudo tão confuso aqui ultimamente
Tenho certeza que ele não quer ser meu amor
Oh, ele não me ama, ele não me ama
Ele não me ama, ele não me ama
Mas tudo bem
Ele não me ama? (ama)
Ei (ei)

Tudo vai ficar certo
Tudo vai ficar bem
Vai ser uma boa, boa vida
É o que o meu terapeuta diz
Tudo vai ficar bem
Tudo vai dar certo
Vai ser uma boa, boa vida

Sou uma bagunça, sou uma fracassada
Sou uma invejosa, sou uma manipuladora
Estou uma bagunça pelo seu amor, não é novo
Estou obcecada, estou envergonhada
Não confio em ninguém ao nosso redor
Estou uma bagunça pelo seu amor, não é você

Ninguém aparece a não ser que eu pague
Tome uma bebida comigo, um brinde ao fracasso
Oh, ele não me ama, ele não me ama
Ele não me ama, ele não me ama
Mas tudo bem
Porque eu me amo, sim, eu me amo
Sim, eu me amo, sim, eu me amo mesmo assim, ei

Assim logo de cara, é uma confusão, não se sabe se a Bebe ta bem, ta mal, ta feliz, ta triste, se ama, se odeia… mas calma! Não é atoa que a música se chama ‘I’m a Mess’ (Eu Sou Uma Bagunça), e nós vamos arrumar essa bagunça da dona Bebe.

A música já começa com Bebe falando sobre uma pessoa que não a ama, mas que está tudo bem, e no decorrer podemos perceber até que foi preciso da ajuda de um terapeuta para a convencer de que tudo irá ficar bem.

No refrão da música Bebe já começa a se auto sabotar, dizendo ser uma bagunça, fracassada e obcecada por esse ‘amor’. A mesma faz um “brinde ao fracasso”, mas logo já diz se amar e que está tudo bem.

É algo confuso, porém real, as vezes nos submetemos a situações por inúmeras causas e pessoas que muitas vezes a nossa vida acaba virando uma bagunça, seja ela física ou psicológica, à qual Bebe está passando na música.

A partir do momento em que decidimos “arrumar a bagunça”, as coisa vão ficando mais facéis e podemos perceber que Bebe já começou a arrumar a sua quando canta “é o que meu terapeuta diz“. As vezes pode ser tão sério que precisamos de terapeuta para nos ajudar a ficar bem.

Mas agora, dando voz a dona da música, I’m a Mess trata-se de comemorar ás imperfeições, aquelas mesmas que ela citou….bom, nem todas, porquê não podemos deixar que isso chegue ao extremo, e sempre procurar ajuda quando for necessário.

Mas devemos sim comemorar a imperfeição, seja ela uma gordurinha a mais ou um crush não correspondido, e no fim, com um pouquinho de amor próprio, percebemos que são coisas naturais que uma hora ou outra vai acontecer e não será o ‘fim do mundo’.

Confira o clipe da música:

Postado por: Amanda Syfer

Alguém disse #TBT?! Porque hoje nós vamos de #TBT no Big Fan Theory, voltando láááá em 2014, quando Bebe Rexha lançou ‘I Can’t Stop Drinking About You’, o lead single do EP ‘I Don’t Wanna Grow Up’ lançado um ano depois.

Estão preparados???

Ninguém vai te amar como eu amo
Ninguém vai se importar como eu me importo
E eu posso senti-lo da maneira que você respira
Eu sei que você sonha com ela, enquanto você dorme ao meu lado

Eu não consigo parar de beber por sua causa
Eu tenho que anestesiar a dor
Eu não consigo parar de beber por sua causa
Sem você eu não sou a mesma
Então, despeje uma dose no meu copo e eu vou esquecer para sempre!
Então, despeje uma dose no meu copo porque faz tudo melhor!

Querido me diga o que mais eu posso fazer?
Você não sabe que eu fui destinada para você?
Você diz que eu sinto o céu na terra
Mas você nunca saberia o que era o céu estava se não fosse por ela

Entrando na história da música, Bebe está sofrendo em um relacionamento onde seu companheiro gosta de outra e ela não consegue aceitar isso, acabando assim ‘afogando as mágoas’ na bebida como forma de diminuir a dor de estar sendo trocada. Parecem um casal perfeito aos olhos da sociedade, mas quando estão só, Bebe acaba amando por dois.


 Por amar demais seu companheiro, Bebe não consegue terminar o relacionamento e mesmo sem aceitar, acaba convivendo com a dor de ser traída.

Falando no lado mais extremo da história, essa relação não passa de extremamente abusiva, na qual Bebe por ser traída, se torna uma mulher possessiva e narcisista, afirmando assim que seu companheiro nunca vai encontrar alguém melhor que ela, enquanto o mesmo sai para se encontrar com outra.

O clipe da música também retrata muito de uma relação abusiva, contendo flashes de uma briga do casal.

Confira:

Vale ressaltar que um relacionamento abusivo em hipótese alguma pode ser romantizado. Vivemos em um país onde o índice de feminicídio é muito alto, tendo a maioria das mortes causadas por maridos e namorados controladores, e isso precisa acabar, portanto, não tenha medo de denunciar ou pedir ajuda para sair de uma relação tóxica e se afastar seja de uma mulher ou um homem abusivo.

Postado por: Amanda Syfer

Alguém queria mais ‘Big Fan Theory??? Pois aqui estamos com mais um, dessa vez, com Last Hurrah (‘FAIZ O URRO!)

Eu cansei da bebida
Cansei de fumar
Cansei dos joguinhos
Cansei da brincadeira
Cansei das garotas
Cansei dos caras
Só estou dizendo

Adeus, tequila
Até mais, margarita
E Senhora Sativa
Eu odeio te deixar
Não quero a pressão
Não preciso de um sermão
Não, obrigada, querida, Deus te abençoe

Eu sei que já disse tudo antes
Mas não vai doer fazer tudo mais uma vez

Esta é minha última saideira, quando eu começar
Eu não vou parar até chegar longe
Última saideira, e está tudo bem
Talvez amanhã eu não sinta essa dor
Última saideira
Última saideira

Eu cansei das decepções
Cansei dos demônios
Mal posso esperar para ser normal
Logo depois desse final de semana
Eu cansei do drama
Estou consertando meu carma
Mais uma noite de puro nirvana

Está bem obvio na tradução de Last Hurrah que a música se trata de dar um ‘último grito’ para drogas e bebidas, porém, entrando mais a fundo na música, percebe-se que trata de absolutamente tudo

‘Last Hurrah é sobre vícios. Todos nós os temos. Não se trata apenas de fumar ou beber, é sobre amor, comida ou qualquer um dos nossos maus hábitos. É o nosso hino final para todos os nossos vícios enquanto buscamos um novo e melhor amanhã para nós. E então faça tudo de novo amanhã

Vivemos em um mundo onde há inúmeras pessoas viciadas e presas em drogas, relacionamentos tóxicos, padrões estipulados pela sociedade, likes e seguidores nas redes sociais, e até mesmo aquela idéia do ‘me faz mal, mas me faz parecer interessante’. A maioria da pessoas sabem  que não é algo que faz bem, e ainda assim não conseguem sair disso por medo de perder o dito ‘status’.

Last Hurrah se trata justamente disso, em algum momento nós precisamos dar um ‘último grito’ para isso, e Bebe Rexha o fez, deu o último grito para suas decepções,dores, vícios, e a dita ‘sativa’.

 É bom que hoje em dia artistas como Bebe Rexha usem de sua influencia para tratar de assuntos como esse em suas músicas, e até mesmo frisar que apesar da fama e influencia, os artistas também são ‘gente como a gente’.

Outro fato bom que podemos tirar disso, é que realmente existem fãs que se identificam e acabam dando o ‘último grito’, ou procurando ajuda para fazer isso, e se você que está lendo isso se identificou, não tenha medo de dar o ultimo grito, e principalmente, não tenha medo de pedir ajuda!

Siga-nos em nossas redes sociais (@RexhaBrasil) para mais.

LAST HURRAH MANIS!!!!!

Postado por: Amanda Syfer

Na noite do dia 16 (quarta-feira) Bebe Rexha foi convidada para se apresentar no concerto beneficente organizado por Justin Tranter em Hollywood.

O evento feito para beneficiar o ‘GLAAD’ – (Gay & Lesbian Alliance Against Defamation) tem como missão reforçar o movimento anti-bullying chamado de ‘Spirit Day’. Inspirado pelo aniversário de 50 anos do ato de Stonewall, houve uma proliferação de singles de sucesso escritos por membros da comunidade LGBTQ, muitos deles presentes na programação. 

Bebe Rexha foi uma das convidadas do evento e concedeu uma pequena entrevista a revista ‘Variety’ onde disse o porquê de estar no evento.

“Fui intimidada, minha vida foi um pesadelo no ensino médio, então quero usar minha influência para aumentar a conscientização”

Depois de fazer um pequeno show, Bebe doou US $ 25.000 para o ‘GLAAD’.

Bebe disse que estava grata pela oportunidade de retribuir á comunidade LGBTQ, que tanto a ajudou.

“Meu gerente, muitos dos meus melhores amigos são gays e sempre me ensinaram a ser o meu verdadeiro eu, disse ela. Eles realmente ajudaram a revelar muito de quem eu sou, e isso é realmente uma coisa linda.”

Postado por: Amanda Syfer

Na primeira públicação do ‘Big Fan Theory’ além de ‘Malévola: Dona do Mal’, vamos viajar mais um pouquinho em ‘You Can’t Stop The Girl’, e talvez… descobrir uma nova história hahaha.

Ah, eles tentam abater anjos
Eles tentam arrancar suas asas
Então, eles não podem voar
E, oh, mas ela é tão corajosa, embora
Assim como um tornado
Ela está nos levando pela tempestade

Você não pode impedir a garota de ir
Você não pode parar o mundo de saber
A verdade te libertará, ah
Você não pode impedir a garota de ir
Você não pode parar o mundo de saber
A verdade te libertará, ah
Você não pode parar a garota

Eles tentam tomar nossas vozes
Eles tentam fazer nossas escolhas
Então gritamos alto, alto, alto
E, oh, eu sei que você sente a luz
E é tão emocionante
Então, aqui vamos nós

É de fato uma letra muito profunda, que resume a vida de muitas garotas tanto na adolescencia, quanto na vida adulta, e em maioria dos casos, acaba virando inspirações para elas.

Imaginem uma jovem adolescente, lá pelos seus 14 anos, querendo descobrir um pouco das coisas que a vida nos proporciona, mas é impossibilitada por ter pais controladores demais.
‘You Can’t Stop The Girl’ seria um desabafo dessa jovem garota, querendo dizer aos pais que não podem a impedir, afinal, em algum momento ela terá de ir, e eles não poderão impedi-la.

Levando para um outro lado, isso pode ser a própria história de Bebe Rexha e outras cantoras, que sofreram e sofrem constantes boicotes de suas gravadoras e produtores, não podendo lançar seu próprio trabalho, sendo controladas de forma abusiva, e até mesmo não tendo a liberdade de escolher com quem se relacionar.
A música seria uma forma de protesto e denuncia a esse tipo de coisa que até hoje acontece em demasia na indústria musical.

Por último, mas não menos importante, tem a própria história do filme, principalmente no trecho em que diz “Eles tentam arrancar suas asas”, onde no primeiro filme da duologia, a Málevola tem suas asas arrancadas a forças, fato esse que foi comparado até mesmo com um caso de estupro, já que Stefan o faz mesmo com a personagem gritando e implorando para não fazer.

‘You Can’t Stop The Girl’ é uma música que realmente toca em várias pessoas, e não somente em mulheres, além disso pode significar muito em casos diferentes.

É um sentimento gratificante saber que um filme e uma música que ainda sequer foram lançados completamentes já ajudam muitas pessoas.

Confira o clipe lançado na tarde desta terça-feira (15/10)

O filme que será lançado no dia 17/10 (qinta-feira) já gerou grandes expectativas aos fãs, tanto da duologia, quanto da Bebe Rexha.



Status do site

Nome: Bebe Rexha Brasil
Online desde: –/–/–
Equipe: Veja toda a equipe
Versão: 5.0 por Gustavo Franco
Hospedagem: Flaunt.nu

O Bebe Rexha Brasil não possui contato direto ou por terceiros com a Bebe Rexha ou sua equipe. As imagens dispostas em nosso site não são de nossa autoria porém estão sendo utilizadas de forma inofensiva e sem fins lucrativos de forma legal. Caso necessite que algum material de sua autoria seja removido do nosso site, entre em contato conosco antes de tomar qualquer medida judicial.



Nossos últimos tweets

Bebe Rexha imitando a Ariana Grande! Esse é o tuíte! pic.twitter.com/JrBdWBhbEt

Cerca 7 horas atrás from Bebe Rexha Brasil's Twitter


Publicidade



Bebe Rexha Brasil Todos os direitos reservados