Postado por: Redação

O renomado site Stereogum escreveu uma matéria sobre Bebe Rexha hoje que poderá levantar diversas opiniões. Segundo o site, o sucesso absoluto de Bebe Rexha deveria ter vindo junto com “Me Myself & I”, mas, como não foi o que aconteceu, qualquer uma das músicas lançadas para o álbum All Your Fault: Pt 1 pode ser a escolhida!

A matéria é longa, mas, vale muito a pena a leitura. Confira e divida a sua opinião com a gente em nossas redes sociais (twitter/instagram/facebook).


Bebe Rexha está tentando atravessar essa lacuna. A cantora pop e compositora cantou o refrão de dois dos maiores hits da rádio pop recentes: “Hey Mama” do David Guetta, e “Me, Myself & I” do G-Eazy. Qualquer um que ouve o rádio top 40 com regularidade está familiarizado com essas músicas, ambas pararam no top 10 da Billboard Hot 100.

Eles podem conhecer a voz de Bebe, porém podem não estar familiarizados com seu nome e rosto. DJs de rádio costumar falar só o nome do artista principal, e até na era de streaming e Shazam, que colocam todos os nomes dos artistas ali na frente do público, é possível construir um silo considerável de fãs sem romper com um público mais geral. Parece ser onde Bebe Rexha existe agora. Ela tem grandes hits de rádio ligados ao seu nome e tem feito melhor ainda em serviços de streaming, mas ela não passou ainda do nível que todos sabem quem ela é. Apenas perguntem aos seus pais se eles a conhecem, depois tente o mesmo com Ariana Grande ou Meghan Trainor.

 Na música pop, a classe média é pequena e passageira. Os jogadores da grande indústria de rótulos tem uma breve janela para capitalizar suas oportunidades: Você se torna um gigante muito grande a falhar – uma espécie de Estado-nação, como Steven Hyden descreveu uma vez – Obscuridade da liga. Os artistas normalmente precisam de sucessos (e os programas de TV e prêmios que os acompanham mostram performances que vêm com esses hits, para não mencionar a cobertura de tabloides de suas vidas pessoais) para se estabelecerem como nomes familiares. Para (Ariana) Grande, esse sucesso foi “Problem”. Para Trainor, era “All About That Bass”. Para Rexha, deveria ter sido “Me, Myself & I”, mas esse intangível mas inconfundível estrelato continua a escapar dela. Ela está fazendo bem em construir seu próprio Estado-nação, mas, por enquanto ele apenas permanece não tão reconhecido.

Considere o sucesso no YouTube de “No Broken Hearts” feat. Nicki Minaj, que atualmente tem mais de 161 milhão de views. Isso pode significar que ela tem vários fãs para apoiar seu trabalho, ou pode ser apenas os fãs da Nicki que assistiram o vídeo muitas vezes, mas de qualquer jeito, a música não estreou na Hot 100. Um sucesso maior foi “In The Name Of Love” que Bebe participou com Martin Garrix. Essa música deu uma chance ampla pra ela mostrar o poder de sua voz – Wikipédia diz que ela é uma ‘coloratura soprano’ “Um tipo de voz soprano operística que se especializa em música que se distingue por corridas ágeis, saltos e trinos”. “In the Name of Love” acumulou 281 milhões de visualizações no YouTube desde julho e teve peak de #16 no Pop Songs chart e #24 na Hot 100. Isso é um sucesso massivo pela maioria das medidas, mas ainda se sentia mais como uma outra manobra no tabuleiro de xadrez do que o xeque-mate em si.

All Your Fault: Pt. 1, a primeira metade do álbum de estreia da Bebe, foi lançado dia 17/02 na Warner Bros. Dividir seu álbum em EPs é uma estratégia estranha, mas parece ser a moda agora, não só na Warner. John Mayer recentemente lançou as quatro primeiras faixas de seu novo LP The Search For Everything (Gravadora Columbia) e estreou em #2 na parada de álbuns depois de cair para #63 e #173 nas duas semanas seguintes.

Se Rexha puder fazer esse tipo de coisa nos charts, isso vai determinar o quão longe ela tem progredido em direção a lista “A” do pop.

Pode parecer grosseiro olhar para Rexha através da lente de popularidade e fama, mas ela é um produto de uma indústria cujo propósito é fazer hits. Não que ela seja despreocupada com qualidade ou até arte, mas ultimamente seu objetivo é ter força nas rádios pop. Ela está construindo isso desde a infância: Uma nova iorquina nascida na Albânia, ela ganhou o prêmio de melhor compositora adolescente por um concurso patrocinado pelo Grammy e se matriculou em aulas de composição enquanto ela ia para a escola em Staten Island. Depois de se encontrar com Pete Wentz do Fall Out Boy em uma gravadora, ela virou vocalista do Black Cards em 2010. Dois anos depois ela deixou o grupo; um ano depois ela assinou com a Warner como uma artista solo.

Desde então ela gastou quase meia década construindo hits para outros artistas como compositora e produtora. Seu maior hit ‘por trás das câmeras foi “The Monster”, o single #1 de Eminem e Rihanna; seu melhor provavelmente foi “All Hands On Deck” da Tinashe. Ela as vezes também deixa de ser só produtora para participar da música, como cantando o refrão de “Hey Mama” e pegando créditos em “Me, Myself & I”.

Na verdade é possível imaginar qualquer faixa do All Your Fault Pt. 1 sendo a música certa para Bebe. O dueto com Ty Dolla $ign “Bad Bitch” duplica o som de “Me, Myself & I”, mas com a vantagem qualitativa do gênero R&B, que substitui o garoto triste G-Eazy. “Atmosphere,” “Small Doses,” e “Gateway Drug” entrega várias indiretas de drama digital. E o primeiro single ‘I Got You’ que se tornou a primeira música solo de Bebe a entrar na Hot 100, com peak de #53.

O candidato mais provável, no entanto, é uma simples inversão da fórmula “Me, Myself & I”. “F.F.F.,” reúne Bebe Rexha e G-Eazy, embora o refrão de Bebe seja mais subestimado dessa vez, o conteúdo lírico e imperdível: F.F.F significa Fuck Fake Friends. Esse sentimento se junta com o refrão. Contanto que alguém irá aparecer com uma edição passável no rádio, esta poderia ser a trilha que levantará finalmente Bebe Rexha através do teto de vidro da planta da indústria. E se não, pelo menos ela será a resposta a uma pergunta fantástica trivial algum dia.

Tradução: Vinícius Abreu, equipe Rexha Brasil.

Status do site

Nome: Bebe Rexha Brasil
Online desde: –/–/–
Equipe: Veja toda a equipe
Versão: 5.0 por Gustavo Franco
Hospedagem: Flaunt.nu

O Bebe Rexha Brasil não possui contato direto ou por terceiros com a Bebe Rexha ou sua equipe. As imagens dispostas em nosso site não são de nossa autoria porém estão sendo utilizadas de forma inofensiva e sem fins lucrativos de forma legal. Caso necessite que algum material de sua autoria seja removido do nosso site, entre em contato conosco antes de tomar qualquer medida judicial.



Nossos últimos tweets


Publicidade



Bebe Rexha Brasil Todos os direitos reservados