Veja tudo sobre a entrevista que Bebe Rexha concedeu à Official Charts!

Bebe Rexha concedeu uma entrevista exclusiva à Official Charts,  onde ela fala sobre suas expectativas para o lançamento de seu álbum de estreia, Expectations, suas inspirações, sua carreira e muito mais! Confira como foi sua entrevista aqui!

“Meu álbum de estreia? Tenho ataques de ansiedade sobre ele todos os dias”: Bebe fala sobre Expectations e ir para o Country. A cantora e compositora fala sobre sua jornada de 10 anos até lançar seu primeiro álbum, escrever hits e mais.

Quando conhecemos Bebe Rexha ela nos cumprimentou com um abraço. “Vou pedir desculpas antes mesmo de começar porque eu estou sofrendo com fuso horário.”

Bebe admite que de tanto viajar por todo o mundo promovendo seu álbum, ela já perdeu noção de dia, data e lugar. Apesar de tudo, isso não a impediu de se vestir bem.

Nascida no Brooklyn, seu crescimento na fama foi um trabalho árduo. Talentosa musicalmente desde nova e compositora desde os 14, ela passou por vários contratos com gravadoras – incluindo participar de uma banda com Pete Wentz – antes de assinar com a Warner em 2013.

Em 2014 ela conseguiu um Top 5 no Official Singles Chart com a música do Cash Cash Take Me Home; em 2016 ela participou de Me, Myself & I. Esse ano ela fez Meant to Be que se tornou o primeiro hit global de Bebe como artista principal e serve como primeiro single de seu álbum de estreia, Expectations.

Entre seus próprios hits, Bebe escreveu muitos para outros artistas. Incluindo a canção vencedora de um Grammy, The Monster, Selena Gomez e Nick Jonas. Mas por enquanto, o foco é na sua própria música.

Ela esperava que demoraria tanto para lançar seu álbum? “Não, é muito assustador lançar um álbum – Tenho ataques de ansiedade todos os dias. Eu penso: ‘Não, não tá pronto ainda, preciso colocar outra música.’ Você entra no seu próprio mundo enquanto faz um álbum e quando vai lançar, você tem que voltar para o mundo real. O ambiente musical de agora está muito diferente – são singles, singles, singles… Eu cresci ouvindo álbuns, ainda tenho muito amor por esse trabalho completo.”

Expectations está sendo feito há dez anos. Teve algum momento em que você disse: ‘Dane-se, vou vazar toda minha música e acabar logo com isso.’?

“Eu me senti assim dois dias atrás! Quando eu saí do avião em Londres eu disse: ‘Dane-se.’ Por algum motivo eu estava tão chateada que eu só queria arrumar minhas coisas, então minha manager me levou pra casa da mãe dela e brincamos com os cachorros.”

“Com arte, você tem que constantemente dar a cara a tapa para ser julgada. Tipo, eu poderia fazer músicas na minha zona de conforto, mas eu escolhi arriscar e as músicas podem ir muito bem ou fracassar completamente. Eu prefiro ter músicas ruins do que músicas simples, mas acho que isso faz com que eu me sinta mais insegura. Provavelmente estou pior agora, porque quando eu comecei eu não tinha nada a perder então eu não estava nem aí. Agora, tem mais gente assistindo e escutando.”

Antes de Meant to Be, sua música sempre foi meio pop/rock/R&B. É estranho ter um hit country?

“Eu cresci em Nova York – a maioria das músicas country que eu conhecia era Shania Twain, Taylor Swift e Dixie Chicks. Eu nunca pensei ter uma música country de sucesso. Eu digo, quando comecei a compor com 14 eu tinha aulas com compositores country. Eles tinham um jeito especial de descrever as coisas em suas composições.”

Você explorou vários sons em sua carreira e isso pode dificultar a encontrar uma base de fãs. Você acha que as pessoas estão começando a te “entender” agora?

“Acho que quando meu álbum sair, tudo o que eu fiz vai fazer sentido. As músicas são honestas. Peguei tudo que eu amo e me inspirou. No começo de minha carreira eu era mais pop-rock e depois fui para dance-electronic e depois rítmico. É tudo que eu realmente amo. O álbum tem momentos bons de violão com batidas rítmicas com letras honestas e sons eletrônicos.”

Você escreveu músicas para outros artistas. Tem alguma fórmula?

“Eu começo apenas escrevendo a música. Não tenho fórmula. Eu gosto de estrutura mas só quando vem naturalmente ou instintivamente. Não posso sentar e criar fórmulas. No segundo que a pessoa para quem estou escrevendo começa a me dar direções eu desisto. Eu apenas escrevo as músicas e mando para minha equipe, eles fazem o resto.”

Ficamos sabendo que você escreveu uma música para o novo álbum de Avril Lavigne…

“Eu fui a anfitriã do Women In Harmony um tempo atrás e eu a conheci lá. Ela foi muito legal. Ela não mudou nada desde que tinha 16 anos! Sua pele é perfeita e ela é muito legal. Não tinha nenhuma energia negativa saindo dela. Escrevi uma música com os compositores de Me, Myself & I, Avril ouviu e quis trabalhar nela. A música é boa demais mas eu não sei se vai estar no álbum dela. Eu adoraria estar numa sala com ela trabalhando porque suas composições são incríveis – de Complicated até I’m With You, Sk8r Boi… é louco o quão incrível essas músicas são.”

O álbum se chama Expectations; você é aquele tipo de pessoa que sem espera o pior ou melhor?

“É difícil pra mim. Eu construo a melhor fantasia possível em minha cabeça, e depois isso cai um pouco, é horrível. Quando eu era mais nova vi que Oprah escreveu um cheque de 500 milhões de dólares e colocou em seu espelho. De um jeito parecido eu tenho um para mim que todas essas coisas se tornam reais.”

Como é?

“Eu acabei de compra minha primeira casa, então faço um check nessa tarefa. Fiz minha primeira performance em um programa de TV. Tive meu primeiro número #1 no iTunes US.”

O que falta?

“Não estou em um relacionamento e eu quero muito ganhar um Grammy – ou pelo menos ser indicada.”

Bebe Rexha se tornou um dos maiores nomes na música e agora ela está compartilhando uma playlist. As faixas foram escolhidas por mulheres que a pop star acha mais empoderada.

Rexha nomeou Alanis Morisette, Destiny’s Child, Imogen Heap, Lauryn Hill, Maria Callas, No Doubt e Roberta Flackamong como as mulheres mais fortes que a inspiraram durante os anos.

Durante o vídeo abaixo, a cantora se abre sobre significados pessoais por trás de suas composições, a honestidade em suas composições e mais.

“A coisa que amo sobre essas mulheres é que elas são fortes mas ainda assim você pode se identificar com elas.”

Curiosidade: Ela era proibida de ouvir música pop na infância, o que a fez se apaixonar por ópera. Rexha diz que ela copiava o jeito que as cantoras de ópera cantavam em seus CDs e agora ela consegue performar sozinha.

Bebe é conhecida por suas parcerias com G-Eazy, David Guetta, Louis Tomlinson e Florida Georgia Line. Expectations sairá dia 22 de junho (sexta-feira).

Assista ao vídeo da playlist abaixo:

https://bit.ly/2MIyjJF

Deixe uma resposta